19 de dezembro de 2011

A cartera

Era um sabado como outro qualquer e como sempre sabado é dia de dormi ate tarde porque sabado é dia de recupera as energia das bebida de sexta do baile funk. Como no final do ano agente que recebe bolsa familia sobre preconceito e nao tem decimo tercero se nao fize trabalho extra nao come peru de natal. Por isso minha mae ta pegano uma faxina no sabado pra junta dinhero acho que ela vai me da um presente ispecial mas to finjino que nao sei de nada porque ela acha que eu ainda acredito em papai noel sou esperta. Estava eu dormino no sabado ja sentino aquele gostinho gotozo da baba iscorreno no travessero quando comesso a iscuta la perto do portao uma barulho. Virei pro lado abri um olho so como pirata do caribe e o barulho ficava mais forte. Como eu tava sozinha em casa tive que levanta pra ir atende o portao. Ja levantei com o ispirito da vinganssa porque se acordo a mulher glamuroza antes do sono completo dela a pessoa que arque com as consequenssia. Fui pro banhero pega uma chuquinha pra amarra o cabelo e os barulho no portao continuava e eu gritava 'ja vai cacete to mijano'. Ai a pessoa iscuto que eu tava nervoza e paro de bate. Como o barulho acabo puxei a calsinha rapido e fui correno pro portao porque a pessoa nao vai me acorda e vai simplesmente imbora vo tira satisfassao. Cheguei no portao abri e tinha uma mulher magrela de bone azul e blusa amarela e ela nem falo oi nem bom dia e dice 'sou do correio'. Ja virei os olho pra cima pra mostra pra ela que eu tava sem paciencia porque bone azul e blusa amarela quem usa é so povo do correio ou pobre quando quer torce pelo brasil e nao tem bone verde. Ela viro e falo 'grace keli pinto' falei 'nao iscreve keli é kieli e sou eu mesma satisfassao'. A cartera me iguinoro e me deu um papel fininho e falo 'acina aqui seu nome'. Ai fiquei invocada peguei a caneta e ja fui dizeno umas verdade 'minha filha voce vem aqui acorda uma pessoa de bem trabalhadora com filho pra cria cedo em um sabado pra vim intrega um papelzinho desse? posso ser pobre mas tenho portao é so joga por debaxo ai que depois agente pega'. A mulher tava nervozinha e me respondeu mal educada 'é meu trabalho nao tenho culpa se nao atende esse portao rapido tenho muita carta pra intrega e essa correspondensia quem recebe tem que acina se nao perco minha meta'. A mulher glamuroza deve sempre capita os indissio que a pessoa da pra ela entao logo pensei e dice 'enquanto uns trabalha no sabado eu durmo nao tenho culpa se naisci com condissoes'. A cartera sussurro baxo e eu ja tava ino acina o papel mas por disaforo nao acinei e dice 'o que ce ta falano baxinho ai minha filha fala na cara' ai ela respondeu 'ainda logo neguinha nao tenho o tempo todo do mundo se nao sabe iscreve as letra do seu nome so rabisca ai que ta bom'. Aaaaaaa mas ai eu invoquei porque ja tinha sintido que ela era pretofobia e ainda veio incinua que eu nao tinha insino basico que eu era analfabeta. Mas se eu fosse uma mulher sem glamur o que eu tinha feito? Tinha dado na cara dela e feito ela inguli as carta mas a mulher glamuroza deve ser maliguina quando é acordada no sabado de manha entao usei a tatica de vila de novela e respondi com tom de voz baixo de rico 'me desculpa se fui um poco rispida com voce sei que é seu trabalho e voce deve ja esta cansada de trabalha nesse sol voce tomo cafe da manha?' Por mais magrela que a cartera fosse eu vi nos olho dela que ela era aquelas magrela que come e nao ingorda porque ela tinha cabelo ruim e mulher magra que tem cabelo ruim como muito. Os olho dela brilharo e ela aceito toma um cafe. Fiz a dona florinda isperei ela senta peguei minha tekpix no movel da sala e falei 'vo la na cozinha faze o cafe nao demora é rapidinho'. Coloquei a tekpix em cima da meza disfarssadamente e fui pra cozinha porque a mulher glamuroza nunca deve dexa istranho sozinho no comodo da casa dela sem ter uma camera pra filma. E esse povo dos correio como vive em greve deve ganha mal e o diabo tenta pra roba. Fui la na cozinha e peguei um cafe velho que tinha la e comessei a canta 'entra na minha casa entra na minha vida' porque canta musica gospel passa uma image de ser boazinha pra pessoa e sem pecado. Peguei o cafe e enquanto eu cantava eu ia preparano a garganta pro catarro que tava vino e cuspi dentro da garrafa e isquentei o cafe com cara de inossente. Levei a garrafa pra sala e servi uma xicara pra cartera ela bebeu como se fosse agua e eu fiquei olhano com o olhar diabolico como se ela tivesse tomano veneno. Peguei a garrafa e falei 'toma mais um poquinho' e é nesse momento que a minha viganssa ia ser plena distampei a garrafa e derramei o cafe em cima da bolsa dela com as correspondencia ela gritava 'o que voce fez?' dai ja puxei ela pelo cabelo joguei ela no chao e dice 'sua vadia pretofobica ta achano que porque tem cartera acinada pode vim me acorda e se sinti superior?' dei uma surra nela pra ela aprende a respeita o sabado das pessoa e ser cimpatica ela dismaio no chao da sala. Fui glamuroza lavei minha mao no banhero e voltei pra sala peguei a bolsa dela e comessei a ler as carta que chegava pros vizinho porque a mulher glamuroza se aproveita de todos os momento pra junta informassoes que podem ser valiozas no futuro.

5 comentários:

Marcos P. disse...

AI COMO VC TA BANDIDA GRACE KKKKKKK

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a cartera mereceu...

André Stern disse...

Morri

Anônimo disse...

Coitada Grace, além de ficar doente por conta do catarro a coitada ainda levou uma surra! Mas, ela mereceu, foi pretofóbica além de te acordar cedo. KKKKKKKK!